Centro Loyola de Fé

Amigo é pra essas coisas

Amigo é pra essas coisas – Aldir Blanc

-Salve!

-Como é que vai?

-Amigo, há quanto tempo

-Um ano ou mais

-Posso sentar um pouco?

-Faça o favor!

-A vida é um dilema

Nem sempre vale a pena

-Pô

O que que há?

-Rosa acabou comigo

-Meu Deus, por quê?

-Nem Deus sabe o motivo

-Deus é bom!

-Mas não foi pra mim.

-Todo amor um dia chega ao fim.

-Triste!

-É sempre assim.

-Eu desejava um trago.

-Garçom, mais dois!

-Não sei quando eu lhe pago.

-Se vê depois.

-Estou desempregado.

-Você está mais velho.

Vida ruim

Você está bem disposto.

-Também sofri

-Mas não se vê no rosto

-Pode ser

-Você foi mais feliz.

-Dei mais sorte com a Beatriz.

-Pois é!

-Tudo bem

Pra frente é que se anda

-Você se lembra dela?

-Não

-Lhe apresentei

-Minha memória é fogo.

E o largent?

-Defendo algum no jogo

-E amanhã?

-Que bom se eu morresse

-Pra que rapaz?

-Talvez Rosa sofresse

-Vá atrás.

Na morte a gente esquece

Mas no amor a gente fica em paz.

-Adeus!

-Toma mais um.

-Já amolei bastante.

-De jeito algum

-Muito obrigado amigo.

-Não tem de quê.

-Por você ter me ouvido.

-Amigo é pra essas coisas.

-Tá.

-Toma um Cabral.

-Sua amizade basta.

-Pode faltar.

-O apreço não tem preço

Eu vivo ao Deus dará.

Comentário

Uma bela e leal amizade leal cantada, através de um belíssimo diálogo, em uma mesa de bar, de uma maneira poética.

Rosely Wanderley

Colaboradora do site

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X