Centro Loyola de Fé

Destaques, Ecos Literários › 04/06/2019

Tudo serve a Deus

Cruzeiro antigo da região do Lago de Corumbá – Caldas Novas-Go

Bento Alves Araújo Jayme Fleury Curado

Tudo nesse mundo serve a Deus
E tudo nasceu para servir.
As pedras faiscantes ao sol, luzidias,
Servem a Deus.
Os grandes rios, lagos e mares
São espelhos que refletem o criador.

Tudo nesse mundo
Serve a Deus com amor.

As plantas de tons variados de verde
Os sons das matas com seus tantos bichinhos
Com infinitos carinhos, despercebidos
São oferecidos a Deus.

As minúsculas florzinhas rasteiras
Das ervas daninhas,
Sozinhas e desprotegidas
Elevam-se a Deus
Em preces incontidas
De infinito amor.
O sabor de cada fruto do mato
Tem a essência de Deus
Os bichos tantos, até os mais feios,
Refletem a presença do Altíssimo, tão clara
Mas, despercebida…

A paz por Deus concebida
Na hora suprema da criação
Conferiu a cada coisa
Infinita significação
E ação para mover o mundo
Dos mais recônditos
Profundos…

No monturo de lixo Deus está.
Na boneca de milho verde Ele se mostra.
Nos passarinhos em revoadas matinais
Ele fala dos sinais
Que devemos ver e sentir
Para um novo e diferente agir…

Na poeira das estradas Ele se levanta
Do chão ao céu, suas marcas se sustentam
Tão perceptíveis no vento fresco da tarde
Na lenha que arde,
Nas nuvens fugidias
Nos lírios que fenecem
E nos arrozais que crescem
Para alimentar…

Deus está no ar
Diluído em cada fração do tempo
Que passa depressa, violento,
E não nos deixa retornar…

Nos cruzeiros antigos, abandonados, esquecidos
Deus Se faz ali protegido
Pela singela natureza
Que, com certeza,
Traduz a luz eterna
Da paz dos céus…

Nas madeiras carcomidas e secas
A alegria de Deus se reflete tão pura.
Cura nossa alma das velhas tristezas
Pelos dias, derramadas…

Amadas presenças de Deus na terra
Tudo encerra a definitiva mensagem
Na passagem das eras, pela natureza
Que emoldura Deus em nossos dias…

Tudo serve a Deus na simplicidade!

Deus Se apresenta a nós, na saudade!

“O ser nasce para servir ao Senhor. Toda a natureza é uma prova da Lei Maior. Nas pequeninas minúcias Deus está. O homem precisa aprender a ler os sinais da Divina Misericórdia presentes em todo o espaço. A leitura dessas provas divinas, líricas e doces, nos remete a um recomeço pela paz e pela alegria, todos os dias de nosso tempo na esteira da vida” (Bento Alves Araújo Jayme Fleury Curado

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X